domingo, 28 de novembro de 2010

Doe orgãos, doe coração. A vida torna-se infinita quando deixamos de ser egoístaspermitindo que o...

Doe orgãos, doe coração.

A vida torna-se infinita
quando deixamos de ser egoístas
permitindo que outras vidas
possam terem esperanças de serem vividas.

Certamente um grande ato de amor
é quando depois de nossa partida
doamos parte de nossa vida
para outras, que de nossos órgãos necessita.

A dor da partida se atenua
quando um sorriso se abre
pela esperança que nasce.
É uma extensão do ente que parte.

O amor se concretiza na ação
o amor é esponsal, é doação
na entrega, para a felicidade do outro.
Doe órgãos, doe vida, doe coração.

Ataíde Lemos

Conheça meu Blog de poesia





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários