quinta-feira, 14 de outubro de 2010

CANÇÃO DA GRATIDÃO




Tinha que ser você, meu amor, para trazer o Sol
Às minhas manhãs, às vezes, tão vazias
À minha alma cansada, carente de alegrias
Tinha que ser você, para fazer cantar o rouxinol


Tinha que ser você para mostrar-me o arrebol
Que cintilou, desmedido, em minha fantasia
Tinha que ser você a doar-me essa alquimia
De ver na semente seca, o esplendor do girassol


Tinha que ser você a encantar-me num segundo
A falar-me ao ouvido que as dores do mundo
Não passam de lições que devemos aprender


Tinha que ser você a me mostrar o paraíso
A enfeitar-me a vida com tudo que preciso
E acelerar meu coração se diz... Amo você..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários